Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2017

A maldade humana

Escrotidão
Cada palavra que saiu da tua boca fede
Hoje, causa uma náusea que não passa
Palavras são apenas palavras
Os atos cheiram a ralo
Escroto e maldito ser
Não merece nem macumba para o mal
E nem orações para o bem
Tú nem alma deve ter
Cada gesto inefasto teu
Não me atinge
Deixo para você o fel dos infernos
E durmo agora nos braços de Deus

Tristeza

A tristeza é uma parte de mim
Que me aflige
Atormentada por omissões
E repleta de sentido

Virtualidade

Tudo que é virtual cansa
Os encontros nos aplicativos
Não são nada mais que ilusões

Conversas

Você faz de conta
Eu faço pela verdade
No meio disso tudo
Não sei escolher
E fico aqui a deriva dos sentimentos