Muito tempo

O tempo corrompe minhas veias
Deixa um gosto amargo de uma ternura cabidal
Ontem fiz um monte de coisa
Hoje um monte de coisa me fez ao mar

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A luz