quarta-feira, 12 de abril de 2017

Matutino

Pássaros cantam ao fundo
Cada um com sua beleza
Revejo em cada lado
O meu amor que troveja

Meus sentimentos são universais
Não quero ser subordinado
Que eu crie minhas próprias alternativas
Sair por aí e encontrar o amado

Nenhum comentário:

Postar um comentário