Triste fim

O futuro que nunca vem
O passado que retorna
Livre do presente que não volta
Arqueado como bambu que não se rompe
Tantas coisas para serem feitas
E a vida passa de relance
Na morte que chega

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A luz