Entreposto
A vida, às vezes, se nivela a morte
Deixar morrer o que não vive mais
Para brotar como erva daninha
Que em tudo entremeia



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog